Início » Sem categoria » Em tempos de pandemia: Explode procura por medicamentos para depressão e ansiedade.

Em tempos de pandemia: Explode procura por medicamentos para depressão e ansiedade.

drogas-pandemia

Um fator que tem assustado médicos e estudiosos sobre o assunto, é que se forma uma outra pandemia: a de pessoas com distúrbios psiquiátricos.

Em meio à pandemia causada pelo novo Coronavírus (Covid-19), dados enviados pelo setor farmacêutico confirmam que medicamentos para tratar transtornos de depressão e ansiedade, aumentaram suas vendas em quase 10%, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Com isso, o faturamento alcançado por antidepressivos subiu 15,7%, chegando a R$ 3,24 bilhões.

A indústria farmacêutica que registrou o aumento na procura dos fármacos para tratar esses sintomas de depressão e transtornas da ansiedade, afirma que, no mesmo período do levantamento, o crescimento da receita dessa classe de medicamentos subiu 38%, fato que significa um faturamento de R$ 61 milhões para R$ 98 milhões.

“Não aumentamos turnos de produção, mas fizemos ajustes para atender à demanda crescente. O que ajudou muito nessas vendas foi que o Governo flexibilizou a concessão de receitas médicas, agora o paciente pode ter uma receita digital”, entrevista do portal Valor Econômico.

PERIGO!

Estudos recentes tem revelado que esses remédios tem causados mais mortes do que Drogas como  Cocaína e Heroína, segundo a conclusão de duas pesquisas publicadas no American Journal of Public Health. O uso descontrolável de medicamentos para tratamento de crises de ansiedade, depressão e distúrbios do sono como Rivotril, valium, Xanax, Ativan, entre outros têm levado à óbito e estes números só aumentam.

O maior responsável pelos efeitos colaterais destes fármacos é o componente Benzodiazepina (BZD), o uso excessivo dessa substância aumentam em duas vezes o risco de morte. A pesquisa revela que 18,8% de usuários morrem, mesmo isolando fatores que poderiam aumentar os riscos como uso de drogas ilícitas, o índice é muito alto.

“Existem riscos com esses medicamentos e precisamos ter muito, muito cuidado com a forma como os prescrevemos… Esses estudos realmente revelam o quão perigosos são esses medicamentos e devem ser usados ​​com muita cautela”, disse Carlos Matos, médico psiquiatra. 

EFEITO PANDEMIA!

A SERVNAC terceiriza mão de obra para hospitais, dentre eles: Vigilantes, zeladores, enfermeiros, recepcionistas, maqueiros, capataz e motoristas. Neste 1 ano de Pandemia, percebemos o quanto nossos colaboradores estavam adoecendo com esses transtornos psicológicos, os números são realmente alarmantes de pessoas ficando incapazes de trabalhar por conta de doenças como depressão e ansiedade.

SAIBA MAIS

ANSIEDADE E DEPRESSÃO

Para entender mais sobre, vamos falar um pouco sobre o que causa na depressão e ansiedade.

Ansiedade é um termo geral, usado para caracterizar distúrbios que causam angústia, medo, apreensão, nervosismo e preocupação. Ela é uma reação natural a algumas situações da vida, como uma entrevista de emprego ou na véspera de exames de saúde. “O problema acontece quando esses sentimentos são vivenciados de forma intensa e bastante frequente, comprometendo a qualidade de vida e a saúde emocional”.

A depressão é uma doença psiquiátrica em que a pessoa sente tristeza profunda, baixa autoestima e sentimentos de culpa recorrente. Além disso, vivência distúrbios do sono e do apetite, perde o prazer ou alegria das atividades e relações pessoais, se sente desmotivada e sem energia e em estágio mais avançado apresenta pensamentos suicidas.

Em ambos, os distúrbios também pode ocorrer falta de apetite sexual, mal estar, falta de ar, cansaço frequente, sudorese, taquicardia (coração acelerado), dores, sintomas físicos, entre outros; A Pessoa fica paralisada e incapaz, seja pelo medo, angústia ou falta de motivação

TRISTE REALIDADE

De acordo com um relatório atual da OMS (Organização Mundial da Saúde), o número de pessoas com depressão aumentou consideravelmente nos últimos anos, cerca 350 milhões de indivíduos, convivem a muito tempo com a doença e suas repercussões no cotidiano. Infelizmente o Brasil está em destaque no ranking, estima-se que a maioria das pessoas do continente latino – americano são brasileiros (cerca de 12 milhões de pessoas).

Outro estudo mostra que cerca de 10% dos Brasileiros manifestam fortes sintomas de ansiedade que se dividem entre ataques de pânico, fobias, transtornos obsessivos compulsivos, estresse pós – trauma e a ansiedade generalizada.

Desde o ano passado e neste inicio de ano, que marcam a pandemia do coronavírus, este número aumentou de forma assustadora. Efeitos do isolamento social e do medo de morte e outras incertezas, o que são catalizadores para os sintomas ansiosos e depressivos. Vários veículos respeitados no mundo já publicaram editoriais relatando essa triste realidade.

Cada individuo reage de formas diferentes em meio à crises mas qualquer um está vulnerável a reações psicológicas que não devem de forma nenhuma ser escondidas ou interpretadas com vergonha pois os impactos podem ser ainda maiores. 

Essa geração nunca havia vivenciado momentos tão intensos como os do ultimo ano, pessoas foram forçadas a se distanciar de suas famílias e outras perderam seus entes queridos de forma tão brusca e tão rápidas, então as pessoas estão se sentindo confusas, amedrontadas, desorientas, ansiosas, anestesiadas.. São muitos sentimentos vividos em intensos momentos e as reações podem ser leves e passageiras mas também graves, impactando de forma negativa a saúde mental e social

“O medo constante da morte, a incerteza de um vírus novo e tudo que a pandemia envolve, não só pode desenvolver transtornos mentais, mas também agravar os que já existam” explica a psiquiatra dra Camila Oliveira.

Todo esse cenário representa uma carga emocional muito forte, principalmente para as pessoas que já são mais fragilizadas. Sem os cuidados devidos, pode haver uma recaída ou a intensificar alguns problemas pré-existentes.

BUSQUE AJUDA

Sim, existe tratamento! A fim de recuperar a qualidade de vida, a base do tratamento para depressão e ansiedade consiste em medicações que aumentam o bem-estar e deixam os sentimentos negativos de lado, aliados também à terapias.

Estes medicamentos devem ser acompanhados pelo profissional de saúde, pois como já tratamos no começo deste texto, os medicamentos excessivos e sem acompanhamento podem levar à óbito e hoje há muitas pessoas perdendo sua vida por conta do uso incontrolável destas drogas.

CUIDE DE VOCÊ!

Ressaltamos a importância de cuidar sempre da sua saúde mental durante essa pandemia. Este período triste infelizmente aumentará as crises de ansiedade e depressão e você não deve esconder os sintomas e postergar um pedido de ajuda, seja para você ou um familiar.

Procure ajuda psicológica, caso não tenha plano de saúde, existem várias opções de atendimento gratuita e on – line neste tempo de pandemia. Uma busca no google irá listar os acessos na sua cidade.

Fique bem! #vaidarcerto 🙏

2 comentários em “Em tempos de pandemia: Explode procura por medicamentos para depressão e ansiedade.”

  1. Texto excelente e muito esclarecedor.
    A título de sugestão, a Servnac poderia contratar um revisor de texto(humano que saiba Português) para evitar os inúmeros erros encontrados.

  2. Pingback: SAÚDE MENTAL PÓS – PANDEMIA. » Blog da Servnac

Deixe um comentário